Quando o corpo adoece

October 27, 2015

O corpo adoece quando está em desequilíbrio, (físico, emocional, mental e espiritual).

 

Fatores emocionais como o medo, angústia, ansiedade, depressão e tristeza,interferem diretamente no corpo sobre a nossa musculatura contraindo gerando tensão e dor. Interferem também na motilidade dos vasos; sobre as glândulas e sua produção de hormônios; sobre a respiração; sobre o equilíbrio do Sistema Nervoso (Simpático e Parassimpático).

 

A maioria das dores não geradas por traumas físicos tem sua origem na psicossomática. A lesão existe, ela é física, mas sua origem é emocional.

 

A volta do equilíbrio do corpo abrange diversos fatores, dentre eles uma mudança nos hábitos alimentares, a prática de alguma atividade física regular, a mudança de padrão mental e a redução da ansiedade.

 

A cura só acontece quando há transformação.

 

Perceber o corpo e olhar a dor como uma “amiga” é o início do tratamento. A dor sempre avisa que algo não está bem.

 

Ela mostra o caminho. O corpo tem sua sabedoria.

 

Escute o seu corpo!

 

“O organismo todo é portanto um conjunto de tubos peristálticos, pulsando em diferentes intensidades e amplitudes. A medula, os músculos, o estômago, o coração e o cérebro se mexem, em frequências diferentes de expansão e contração. Os centros nervosos do cérebro e certos hormônios regulam as ondas peristálticas rítmicas. Em estado de pânico, há peristalse de bombeamento rápido. Quando excitados há bombeamento pleno. A tristeza altera o bombeamento. A depressão amortece a peristalse. O estresse perturbam tanto a estrutura tubular quanto a peristalse.” KELEMAN

Please reload

Av. Maurício Cardoso, 1904. Bairro Centro - Novo Hamburgo - RS - +5551 39393902