Eretibilidade

“Eretibilidade é um termo com múltiplos significados. Em um nível é uma configuração genética. Em outro é um ambiente bioquímico. Num terceiro é uma configuração mecânica. Num quarto é emocional. Refere-se a passagem da motilidade ao movimento e ao domínio do campo gravitacional. Eretibilidade tem um significado simbólico quando se refere as interações entre a criança e seus pais ou a sociedade, interações nas quais a pessoa infla ou encolhe para lidar com as agressões emocionais ou físicas.” Keleman

A forma física da pessoa é moldada ao longo da sua vida, pelas suas experiências desde o nascimento até a morte. No decorrer de todo este processo, a forma sofre impressões causadas pelos desafios e tensões da vida. A forma humana é marcada então pela dor e pelo amor. Existem várias agressões a forma, principalmente na transformação da criança em adulto. As agressões podem ser externas (educação e relacionamentos) ou internas ( respostas emocionais com o qual o organismo não consegue lidar). As agressões perturbam o organismo.

Quando ocorre agressões a forma, o organismo reage de duas maneiras : ou resiste ou cede. Ao resistir o organismo se torna mais rígido, mais sólido,com mais forma.Ele se enrijece, se retesa. Os processos metabólicos se aceleram, os órgãos e os sentimentos gerados são: controle, raiva, fúria, desafio. Estes sentimentos fazem o organismo INFLAR: expandimos o peito,comprimimos o estômago erguemos o assoalho pélvico, contraímos os ombros, esticamos o pescoço para parecermos maiores,retraímos os genitais, o diafragma sobe aumentando a pressão inter torácica elevando as vísceras abdominais. Então assim geramos uma postura de ataque e defesa, prontos pra lutar. A respiração predominante é a torácica com ênfase na inspiração. Neste tipo de padrão corporal ao iniciarmos um trabalho antecipado de reforço muscular estaremos reforçando o padrão e gerando lesão.

O tratamento deste tipo de paciente precisa basear-se inicialmente na percepção corporal, no relaxamento muscular, na respiração diafragmática e na mobilidade da coluna.

#Yoga #Ocean